Dez sacizinhos

Prêmio Jabuti 1999

Em 1997 eu trabalhava muito fazendo livros didáticos. Mas meu interesse era a ilustrar livros infantis com mais frequência. Nesta época eu ilustrava uma coluna da escritora Tatiana Belinky na antiga revista Sieeesp (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado de São Paulo). Enviei este trabalho para a editora Paulinas, que resolveu me chamar para ilustrar um livro chamado Dez Sacizinhos.

O texto não era muito inspirador para criar imagens. Se tratava de uma adaptação de uma antiga parlenda, uma contagem regressiva usando pequenos Sacis. Eles eram dez e iam sumindo, um a um em cada página. A história dava a impressão que eles estavam morrendo, e isto me preocupava. Como mostrar eles sumindo, sem ficar pesado para as crianças?

Para ficar mais divertida a conta, resolvi criar várias histórias dentro da história, dando dicas que os sacizinhos continuavam vivos. Por exemplo, quando um dos sacis come arroz mofado e sobram dois, desenhei os dois comendo sanduíches e deixei um prato vazio indicando que o terceiro havia comido arroz. Inseri um banheiro em cena com a placa de “ocupado”, insinuando que o terceiro saci estava lá dentro, com uma baita indigestão. Inseri a figura da Cuca em todos os quadros, participando das cenas, deixando dúvidas se ela tinha algo a ver com o sumiço dos Sacis. Também, para ajudar as crianças nas contas, coloquei animais ou insetos em cada página, com o número correspondente a quantidade de sacis. Nove sacis, nove pássaros, e assim por diante. Foram três meses de trabalho, onde busquei em minha memória situações de criança e as inseri na história.
A editora gostou tanto do resultado que mudou as especificações do projeto, melhorando a qualidade técnica e acrescentando uma sobrecapa. O livro foi inscrito no prêmio Jabuti e foi premiado, junto com “Cavalhadas de Pirenópolis”, de Roger Mello e “De Frente para o Sol, ilustrado por Demóstenes Vargas.

 

Comments are closed.